Pages

Doce de Leite da cidade

Foi assim:
Peguei uma caixinha de leite longa vida [sim, leite de caixinha, apesar dos protestos de que doce de leite de caixinha não engrossa] aberta e que estava para azedar, e 300g de açúcar de um pacote extra que achei no fundo da prateleira, juntei em uma panela grande, de fundo grosso e de acabamento em ágata e fogo alto, mexendo até ferver. Quando começou a ferver coloquei, cuidadosamente, um pires no fundo da panela, de boca para cima, para evitar que derrame - lembrança de quando eu era pequeno e via minha mãe fazer. Coloquei o pires e a Gi ligou pra mãe dela, mineira da gema [ou seria do queijo?] para pegarmos mais detalhes do processo.
A Dona Raquel [mãe da Gi] disse que só se coloca o pires quando não vai poder ficar mexendo a panela. Ela explicou que o pires, assim como mexer constantemente, evita que o leite se derrame. É uma escolha: ou põe o pires e deixa lá, ou fica do lado, mexendo até ficar bom, sem pires. Eu, que estava com o pires e mexendo ao mesmo tempo, mais do que depressa retirei e continuei mexendo. O resultado foi que onde o pires ficava o leite deu uma grudada no fundo da panela, e ao mexer soltou umas casquinhas no meio do doce [quando você usa o pires, não mexe, então a casquinha, mesmo se formando, ficaria presa no fundo e não se soltaria]. Dona Raquel disse pra tomar cuidado, pois isso pode amargar o doce... mas, graças a God, não amargou.
Continuei mexendo por 40 minutos [Dona Raquel disse que eu ia passar o dia no fogão, porque leite de caixinha não dá certo, e se dá, demora], quando já estava bem grossinho o doce. Fiz o teste do pires [outro pires]: pingue um pouco do doce no pires e deixe esfriar. Ao tombar o pires o doce não deverá escorrer. Uma dica: não faça o teste quando você achar que não vai mais escorrer, faça antes: quando o doce esfria a textura muda, então se quente ele já não escorrer, frio então ele vai virar doce de cortar. Pois é, e virou. Dona Raquel disse também que botei muito açúcar - ela faz com 100g de açúcar para cada litro de leite - o que colaborou pra virar doce de cortar. Ah, e botei uma pontinha de bicarbonato no meio do processo - ela disse que só se bota bicarbonato no doce que é pra cortar [que burro que sou!].
Resumindo: fui pra cozinha esperando fazer um doce super cremoso capaz de rechear qualquer biscoito ou bolo e saí com quadradinhos moreninhos de doce de leite. De doce de leite de caixinha, porque dá certo sim com leite de caixinha.


Fonte: http://acozinhacoletiva.blogspot.com.br/2010_05_01_archive.html

Nenhum comentário:
Faça comentários